PACAYA

Mesmo sendo de um sabor um pouco insípido, vimos que em El Salvador e em Guatemala este versátil alimento está presente em muitos pratos destas regiões.

Provamos em saladas, com ovos (tipo omelete) e à milanesa. Desta última maneira nos convenceu um pouco mais.

Rica em cálcio, fósforo, fibra e ferro foram estas espigas aí que em uma parte da viagem nos ajudaram a subir as intermináveis montanhas guatemaltecas.

2015-02-03 16.01.43

Pacayas-forrada

 

TAMAL

Se fosse para escolher um prato mais latino seria o tamal, já que é uma comida encontrada em quase todos países latinos, variando muito a forma de preparar e também de chamá-lo.

Pamonha no Brasil, humitas no Chile, nacatamal na Nicarágua se tiver carne, bollo em Belize, montucas na Guatemala e nem se fala na variação de nomes no México..corundas, patas de burro, juacané entre outros vários.

Mas a base não muda muito sendo uma massa de milho envolta com uma folha de banana ou milho recheada de carne ou vegetais e em alguns casos também doces.

_DSC3067

_DSC3068

 

GALLO PINTO

Soa estranho, mas essa é a comida típica de vários países centro-americanos e caribenhos que consiste em arroz e feijão, mas diferente de como comemos no Brasil, se prepara misturando o arroz e o feijão, logo fritando os juntamente com alguns condimentos. Na Costa Rica é indispensável adicionar o molho Lizano no Gallo Pinto, que dá um toque todo especial.

Café-da-manhã, almoço ou janta , sempre é hora. Mas os acompanhamentos variam conforme a hora do dia, por exemplo no café-da-manha vem acampanhado com um ovo frito, plátanos fritos, queijo, pão e natilla e um café preto.

Gallo pinto, pinto, casamiento, morros y cristianos e casado são alguns outros nomes vamos escutando na estrada, e é pedida certa antes de sair a pedalar ou depois de uns bons quilômetros percorridos.

_DSC4259 copia

RICE AND BEANS

Na verdade o rice and beans seria uma variação do Gallo Pinto, ou seja, arroz com feijão mas que com a diferença do coco. Criado na região caribenha da América Central pelos habitantes afro-caribenhos, o rice and beans tem o seu toque  por ser cozinhado com leite de coco, azeite de coco e muitas vezes com pedaços da fruta.  E na Costa Rica também não pode faltar a pimenta panamenha, que dá um sabor picante ao adocicado do coco.

20140828_174105

 

VIGORÓN

Um dos pratos típicos mais apreciado pelos nicaraguenses, e em especial em Granada, é o “El Vigorón”. E trata-se de mandioca, torresmo (chicharón de porco) e uma salada de repolho com vinagrete servidos em uma folha de bananeira.

Este curioso nome deu-se porque na época em que foi inventado no século passado, havia um xarope tônico no qual tinha um touro de garoto propaganda e com o lema “Potencia en la sangre”, e se chamava Tónico Vigorón . E nas propagandas de rádio da época durante as partidas de beisobol o locutor comentava:  “-Fuerte el muchachón, e seu companheiro completava: -Porque toma Tónico Vigorón”.   Assim a inventora do prato tirou  o nome para sua criação , uma comida bastante nutritiva e ideal para qualquer hora.

cartazes-vigoron

Fonte: https://ortegareyes.wordpress.com/category/lenguaje/page/4/

_DSC5224 copia

 

VAHO

É um prato típico nicaraguense, ás vezes escrito também “bajo”,  que se prepara pelo método de cocção ao vapor de uma carne bovina, mandioca e o plátano. Geralmente se cozinha em uma data especial, já que são de 3 a 4 horas cozinhando. Originalmente a panela era de barro, mas muito usada também a de ferro. No fundo da panela arma-se a “cama” do vaho : coloca-se uma folha de bananeira em uma grade dentro da panela para que os ingredientes sejam cozinhados somente com o vapor.

Depois de pronto serve-se com a salada de repolho,cebola, tomate e vianagrete conhecida como “callejera”.

20141012_143656

20141012_150328

 

ÍNDIO VIEJO

Prato típico nicaraguense, que nada mais é que um creme de milho com carne desfiada, cebola, pimentão, hortelã e um pouco de suco de laranja ou limão.

Mas tem esse nome por uma mentira contada de um líder indígena a dois espanhóis que passavam por uma tribo na ilha de Omeotepe. Diz a lenda, que os europeus viram os nativos comendo e ao perguntar o que era, um respondeu que era índio velho. E que se chamava assim porque era feito com carne de um dos membros de mais idade do lugar que recém tinha morrido.

Os espanhóis assustados , decidiram não provar o prato e foram embora. E segundo contam, isso tudo foi porque o líder da tribo não queria compartir a comida e assim ficou conhecido este prato.

_DSC5350 copia

_DSC5354 copia

 

REPOCHETA

Uma comida muito fácil de encontrar nas ruas nicaraguenses, especialmente nas chamadas “fritangas” (local onde há muitas frituras) . A repocheta é uma tortilla frita que se acompanha com salada de repolho, creme de leite ácido e tomate.

_DSC5348 copia

Facebook Comments