8 de setembro de 2014 –

Antes de chegar a Fortuna tivemos algumas paradas rápidas em Palmares e San Ramón.

Em Palmares fomos muito bem recebidos por Aida, Daniel e seus familiares. Com direito a cafés, jantas e almoços! Fizemos uma classe de ioga com a Profe Aida e compartilhamos momentos muito agradáveis com todos.

20140908_111528

Não conhecemos muito a cidade mas conseguimos arrumar um bagageiro que se quebrou no caminho e finalmente encontrar um lugar que havia um pé para as bicis (uma coisa que depois vimos que era imprescindível). Graças a figura do Shangai! O local onde ele trabalha é uma oficina mecânica que  levamos nossas bicis, e com muita habilidade ele deu um jeito de deixá-las impecáveis e prontas para seguir viagem.

20140908_124229

Estávamos nos preparando para sair e vimos que o céu estava negro, mas avançamos igual. O resultado era previsível, uma tempestade nos agarrou na estrada e tivemos que dar volta e achar um lugar até a chuva dar uma trégua. Era uma chuva incessante que não conseguíamos ver um palmo a nossa frente! E justo o lugar escolhido  para esperar a chuva passar foi  uma distribuidora de lácteos no qual tivemos direito a iogurte e a sorvete, graças a generosidade dos trabalhadores ali presentes que se solidarizaram ao vernos encharcados dos pés a cabeça.

20140908_150511

Hora de seguir e após umas boas subidas chegamos a tranquila e fria (nos parâmetros centro-americanos ) cidade de San Ramón, onde os bombeiros nos acolheram em um local impecável, muito caprichado e com um banho quente que caiu como uma luva.

20140909_074008

20140909_075035

No dia seguinte partimos a Fortuna, uma cidade muito turística e é um dos lugares mais visitados da Costa Rica.

Estávamos ansiosos para conhecer o vulcão mais famoso da Costa Rica, o Arenal. Que até 4 anos atrás ainda soltava lavas e fogos, mas que agora somente solta sua fumaça diariamente. O caminho é muito bonito, com montanhas, muito verde e pequenos vilarejos onde provamos o famoso queijo da região, “queso palmito”. Que se chama assim por ter várias camadas, similares a de um palmito.

20140909_172327

20140909_170253_Richtone(HDR)

20140909_124624_Richtone(HDR)

20140909_153849

20140909_154003

20140909_102019

venta+de+queso+palmito+3000+o+2500+al+por+mayor+mas+de+10+unidades+montes+de+oca+san+jose+costa+rica__B1C43B_2

Foto: http://sanjose.quebarato.co.cr/montes-de-oca/venta-de-queso-palmito-3000-o-2500-al-por-mayor-mas-de-10-unidades__B1C43B.html

Após um pouco mais de pedalada, chegamos enfim a Fortuna e quando estávamos descansando na praça da cidade apreciando a bela vista da igreja com o vulcão ao fundo, chega Omara, nossa anfitriã do Couchsurfing, falando que justo hoje queria nos levar a um lugar de águas termais. E aí se foi nosso efêmero e desejado sossego.

fortunaparuqw

Foto: http://www.elmensajerodiario.com.ar/contenidos/andar-viaje-costa-rica-fortuna-san-carlos_52585.html

Chegamos a um lugar todo escuro, não se via dois metros a frente, descíamos algumas pedras e nossa visão eram as mãos e os pés que iam testando o terreno. Mas de repente, escutamos umas vozes, água correndo e uma luz deixa ver por um momento uma fumaça que saía da água! Debaixo de uma ponte havia um rio e para nossa surpresa a água era quente! Incrível, tem lugares que te surpreendem e impressionam e com certeza este é um destes . Pela proximidade com o vulcão, este rio aproveita a própria atividade geotérmica para se esquentar  e desenvolver ao longo de seu percorrido uma zona de banhos termais absolutamente impressionante, e melhor: tudo isso grátis.

O bastante conhecido “collín” para os locais, fica localizado em frente ao famoso hotel Tabacón que também oferece estes banhos termais, mas em outra parte do rio.

Alguns desfrutam desse paraíso com suas lanternas, outros com velas pequenas e outros, como nós, sem nenhuma iluminação. Um monte de pessoas sentadas, conversando e tomando em pleno início da noite. Apenas aproveitando e relaxando com a claridade da lua, a água quente escorrendo e em alguns momentos caía uma chuvinha fina para refrescar. Ah se todo fim de dia tivesse este desfecho…

Tabacon2

Foto: http://www.viajescostaricaturismo.com/excursiones_en_costa_rica_desde_arenal_2/

Como todo o país, Fortuna também é um lugar caro onde quase  toda atividade é paga: Parque Nacional Volcán Arenal 10 dólares, Cascata Fortuna 10 dólares, águas termais privadas  25 dólares para estrangeiros. E como estamos longe de estarmos esbanjando dinheiro, optamos por passeios mais econômicos.

Um desses passeios foi uma tarde numa pequena cascata grátis do rio Fortuna, pela estrada mesmo se vê. Por um caminho pequeno chega-se até uma corda para saltar até a água, e óbvio que eu estava ali várias vezes fazendo estes saltos!

20140910_150514

20140910_151224

Outra opção que escolhemos foi sair de bicicleta pelos arredores do vulcão Arenal e chegar até um vilarejo chamado Castillo, após duas horas de pedalada. Foram vários quilômetros , mas que desfrutamos bastante, já que fomos bordeando o imponente  vulcão e vendo toda sua grandeza já valia a pena. Também passamos pela represa  que faz parte do lago artificial Arenal, o maior do país. E que para ser ampliado teve que inundar duas cidades da região: Arenal Viejo e Tronadora.

_DSC4371 copia

_DSC4373 copia

_DSC4379 copia

_DSC4385 copia

Em Castillo estávamos buscando um lugar para comer e conhecemos Kelly, um norte-americano que fazia anos que vivia na Costa Rica e nos deu várias dicas, inclusive para conversarmos com um senhor que havia vivenciado o “despertar” do vulcão no ano de 1968 depois de 400 anos de inatividade. Don Juvenal era o nome do senhor, mas que infelizmente não estava em casa, somente a noite. Como andávamos em bicicleta e sem nada para ficarmos a noite,  fomos embora antes do anoitecer mas tínhamos desculpa para regressar no outro dia. Dessa vez era para ir e dormir por lá, levamos nossa barraca e fomos ao encontro do senhor (o qual ficou registrado na parte do site “Relatos Mínimos”: http://acercandomundos.com/la-erupcion-del-arenal/

_DSC4441 copia

_DSC4416 copia

_DSC4436 copia

Um detalhe de uma visita que andava pelos tetos.

_DSC4426 copia

Outro destino que nos interessava eram as famosas  pontes suspensas que ficam no meio da floresta com uma quantidade imensa de variedade na flora e fauna. Como fomos de ônibus até Catillo, estávamos agora sem transporte .O jeito era era ir caminhando ou pedir carona para chegar lá, e tivemos sorte. Primeiro um casal espanhol e depois um casal “tico” nos deixou na porta das pontes, e assim poupamos três horas de caminhada em pleno sol!

Fomos recepcionados por Stefania, uma arara azul trazida do Brasil que vive solta na entrada das Puentes Colgantes del Arenal  e que protagonizou uma linda história…(http://acercandomundos.com/estefania-y-la-fideidad/).Dentro do parque era uma caminhada de 2 horas entre pontes, árvores, túneis, animais e cachoeira, e tudo isso ao som de muitos cantos de passarinhos.

_DSC4668 - copia

_DSC4601 copia copia

_DSC4504 copia

_DSC4528 copia

_DSC4562 copia

_DSC4477 copia

_DSC4470 - copia copia

_DSC4455 copia

A sensação de estar caminhando no meio do nada e ainda por cima em uma ponte suspensa é muito particular.  Sentimento de liberdade, satisfação e medo ao mesmo tempo.

_DSC4466 copia

_DSC4492 copia

_DSC4515 copia

_DSC4550 copia

_DSC4565 copia

_DSC4574 copia

E para coroar nossa caminhada ainda tivemos a companhia de uma morpho menelaus, a borboleta azul da América Central! Com uma cor tão viva, fez um show a parte para nós , os expectadores.

_DSC4655 copia

_DSC4654 copia

Já de volta a Fortuna,com as caronas de uma família bela e depois na outra parte do caminho com dois locais, era hora de despedirmos da simpática cidade e partir rumo a San Rafael de Guatuso.

2014-09-13 16.47.51

Facebook Comments